Junto ou separado?

Observando os meus relacionamentos passados e os das minhas amigas e amigos, só chego a uma conclusão: ficar sozinho é o que há, na maioria dos casos analisados! Acho a maioria das pessoas muito mais bacanas quando estão sem o par. Não é à toa que mesmo quando somos amigos de um casal, preferimos encontrar com um ou outro. Pelo menos do meu ponto de vista. Não que eu esteja defendendo os ‘’perdidos’’ no namorado (a). Quando o casal tem um dialogo aberto e um relacionamento seguro, pode-se sim, sair sem ser junto. Nada mais natural. Mas a maioria não confia ou não gosta, e essa acaba sendo uma tentativa frustrada.

Acho muito interessante concluir , com o passar dos anos e das experiências, a complexidade que é gostar, estar junto, relacionar, se envolver. Quando a gente é mais nova, dá muito palpite no namoro/rolo/casamento  alheio, se sente capaz de julgar o caráter dos outros, analisar se o casal tem futuro ou não. Bobagem! Cada caso é um caso. Errar é humano e normal, e todo mundo erra, por mais bacana ou maduro que seja. E a dinâmica que funciona, só as partes envolvidas mesmo podem saber. A gente de fora, não tem ciência do todo que cada relacionamento é, e muito menos de quem cada um deles é com seu parceiro…

Anúncios

5 Respostas para “Junto ou separado?

  1. Boa Sininho! Lendo seu blog, imaginei daqui há dois, três anos… Dará um baita livro, com certeza! Quanto a questão do post, concordo contigo e falo por mim.

    Como estou só, prefiro estar junto, sem dúvidas. Mas entre ser livre e estar junto de alguém que gosta da gente medianamente, prefiro ser livre.

    Até porque antes de amar alguém, temos que amar nós mesmos. E quem ama a si mesmo (de forma equilibrada, claro) consegue viver só numa boa.

    Mas o ser humano é um bicho muito louco, sempre almeja aquilo que não tem.

    E mais, a felicidade não está no fim do caminho, mas durante o caminho. Seja só ou acompanhado, o importante é ser feliz.

    Divido contigo as principais lições da minha ‘filosofa mor’, Ayn Rand:

    1- O homem deve definir seus valores e decidir suas ações à luz da razão.

    2- O indivíduo tem direito de viver por amor a si próprio, sem se sacrificar pelos outros e sem esperar que os outros se sacrifiquem por ele.

    3- Ninguém tem o direito de usar força física ou intelectual para tomar dos outros o que lhes é valioso ou de impor suas idéias sobre os outros. A vontade da maioria não pode prevalecer sobre a vontade do indivíduo, afinal de contas, toda unanimidade é burra, com diria Nelson Rodrigues.

    Enfim, é isso Sino!

    Parabéns pelo blog, serei visitante assíduo!

    Beijo!

  2. Sino! Boa questão para se debater. Na verdade,isso de fato acontece, mas é pq as pessoas até hoje não aprenderam que relacionamento é um questão de vontade e não de necessidade. Pq estas pessoas que precisam demais se agarram às outras , mudam tudo, o ritmo, os amigos pra fazer o lance funcionar, e daí quando terminam viram outra pessoa de novo ou voltam ao “normal”. E continam insistindo nesse ciclo. Quando você quer, oi invés de precisar, vc se entrega com limites à sua individualide e daí você consegue ser a mesma pessoa junto ou não. Parabens pelo blog e pela escrita correta.

    Bruno Pervert

  3. Sem Nada
    Dínamo Ribeiro

    O Valor criado do amor
    O Verbo veio da solidão
    O Sagrado do medo da traição

    Desculpas para justificar
    A emoção faz apegar

    Desapégo
    Desmaterializo o tempo
    Ganho tempo para mim
    Me entendo e evoluo
    Do talento a vocação
    Enfim, auto realização

  4. Tb terminei um relacionamento longo não tem muito tempo…
    E como é bom voltar aquele olhar que antes era dividido com o outro somente para dentro de mim mesma…
    Quando estamos sós, sem dúvida, é mais fácil se conhecer e ter momentos de introspecção e auto avaliação.
    Não que não seja possível fazer isso quando estamos junto de alguém…mas sozinho é muito mais tranquilo “fechar para balanço”…
    De qualquer forma, como você mesma disse no seu post anterior, tudo na vida são fases..e a gente tem que é saber aproveitar cada uma delas intensamente, porque quando menos se espera já se está junto de novo e tudo já mudou…
    Sininho, seu blog tá muito legal ! Não deixe que a inspiração de escrever vá embora..seus textos são muito bacanas!
    bjos
    Ciça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s