Eu, eu mesma, e Juranda…

 

Ando numa fase desesperançosa com a vida… No sentido geral mesmo. A vida profissional vai de vento em popa, não tenho coragem de reclamar. Claro que como todo o resto, tem seus prós e contras, mas no balanço geral, me considero abençoada nesse sentido.

O problema tem sido o resto. Quem me vê na ‘rua’, curtindo a vida adoidado, não sabe o que acontece da porta de casa para dentro, de isso, pra mais dentro ainda… Quando a Sininho não está mais atuando, e a Juranda toma conta, é difícil me situar nesse mundo de desgostos.

Sim, eu acho que é ‘desgostante’. Sou capricorniana né? Como gosto de anunciar. No nosso mundo não existe pessimismo, e sim realismo. Considero que já vivi um bocadinho também, pra ter uma noção do que a vida seja mais aperfeiçoada do que a ilusão que criamos na nossa cabeça quando temos 20. Aprendi na marra e no choro que nem tudo acaba acontecendo como planejamos.

Pode parecer muita idiotice eu falar assim, sendo que eu SEI o tanto de gente com vida e problemas muito além do que eu passo/ei, mas é aquela velha frase que eu sempre leio no Facebook/Msn alheio (Rs): cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é. Realmente, quando vejo situações piores que a minha me sinto uma idiota em reclamar, mas não posso evitar reclamar sim. É a MINHA vida, é o que EU passo.

Li no Twitter outro dia uma ótima frase do Jabor: A gente tem que viver sem saber que há o final feliz. Ter esperança, mas sabendo que ele não existe. Como lidar?

Tenho feito terapia há 1 ano  já, e cada sessão me esclarece tanto sobre as coisas e fatos da minha vida, que a vontade se exauri. As percepções que ando tendo, só fazem essa falta de esperança crescer. Falta de perspectiva… Os problemas aqui de casa, eu já analiso e entendo de uma forma excelente, por mim dá pra mudar tudo ‘rapidinho’. Mas e os outros membros da família que não conseguem nem enxergar, que dirá agir a favor de mudanças positivas? Daí a falta de esperança… Me sinto fadada a mudar de casa, viver minha vida e ‘largar’ isso tudo na mão de quem realmente é responsável. Nessas horas nem acho Maria de Fátima tão vilã, hahaha. Se não fosse pela desonestidade e vontade de subir na vida dando golpe do baú, eu nem xingaria tanto…

No amor (ah, esse amor…) eu não ‘creio’. Assim, sou mulher né? Claro que sonho sim, e isso deve ser pra sempre, que a minha outra metade da laranja exista. Mas é um crer diferente, desanimado, conformado, surrado já… Quem já passou por decepções amorosas sabe bem do que estou falando.

E por fim, a política e esse meu Brasilzão que não toma jeito. Não vou me fingir de engajada: na verdade o que sei de política é mais por informações alheias e da família do que por mérito próprio. Mas não tenho vontade. Sabe quando a gente termina namoro e resolve que não quer ter notícia do infeliz pra não sofrer mais? (Eu sou assim, não suporto quem termina e sai perguntando pra Deus e o mundo se viu, onde, como e com quem…). Tenho receio de aprofundar pra revolta não me consumir. Pois do pouco que sei, já é dificílimo engolir…

E por aí vai. A gente tem que viver o ‘mais ou menos’ porque já sabe que viver o mais não existe (não, pra maioria de nós). Escolher o candidato menos pior, ficar com um carinha não tão legal assim porque ‘é o melhor que tá tendo’… E nisso vou me recolhendo cada vez mais dentro da casca, preferindo não viver ‘nada’ do que viver o mais ou menos imposto por uma sociedade que eu considero ridícula e toda errada. Não sei se é azedume de quem tá tentando desacelerar um ritmo frenético que era padrão há anos, se é idade/chatice, se é fase ou o permanente pra agora… Mas vou descobrir né? Eu, eu mesma e Juranda…

Anúncios

6 Respostas para “Eu, eu mesma, e Juranda…

  1. É punk ser capricorniano, né? Ser mulher, e capricorniana, então!, é #phoda. Mas é bom também. Sou mais velha que você, então vou me permitir te dar uma dica (não é conselho, ok?), de capricorniana para capricorniana: diminua suas expectativas – relativas a tudo e a todos. Apenas diminuir. Não é fácil, mas necessário. Porque não tem jeito, vamos continuar “enxergando e ouvindo” mais que os outros (sem pretensão, hehehe… Porque acham que todo capricorniano é pretensioso?!!!); seremos sempre as “nervosinhas”; as “exigentes” etc etc etc. Mas também as mais generosas, corajosas e fortes (ou teimosas? rssss), etc etc etc. E penso que não há nada de mais em querer “mais”, desde que com respeito e humildade ao resto do mundo. Seja feliz.

  2. Oi Sininho, vc não me conhece mas eu acompanho sua trajetória mais ou menos de perto.
    Temos quase a mesma idade e me identifiquei muito com esse seu post.
    Me sinto meio descrente assim como você. Com tudo que falou da metade da laranja e etc.
    Mas não desanime não! Pra muita gente a vida começa aos 30 =)
    Então estamos começando e ainda há muita história pra contar.
    beijos e tudo de bom!

  3. Sininho!!!! Te indiquei para um teste na TV! Eles querem seu telefone e nao te achei no face e não consigo mandar DM! Meu e-mail ta ai. Me passa o seu para eu te explicar melhor! Beijinhos

  4. Parabéns por mais este post. Como sempre, vc tem o dom de traduzir em palavras sentimentos muitas vezes sentidos por muitos, mas expressado por poucos.
    Adooooro!!!

  5. Ahhh Ju, sabe o tanto que eu adoro as coisas que vc escreve ne?! Muitas vezes me identifico com cada parágrafo..muitas vezes discordo mas te entendo. Desde novinha lendo seus cadernos preenchidos de desejos, revoltas, aspirações… Não sobrava nenhuma linha em branco! Me lembro que comprei um caderninho e comecei a escrever…nao rendeu nem meia pagina! Nunca fui boa para expressar na escrita meus sentimentos tão bem como voce faz!
    Tenho muito orgulho de você amiga! Parabens pelo blog, pelo sucesso e o reconhecimento que vem vindo aos poucos!

  6. As pessoas abençoadas por Deus,se manifestam através da arte ,e por consequencia a sensibilidade nos aflige.Mas se olharmos ao nosso redor veremos que não estamos só.
    Muita paz para Sininho e muito SUCESSO para Juranda.

    PK & Regi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s