Notas e Letras

Não me peça pra crescer. Declarar imposto de renda. Saber taxa de banco. Tarifa telefônica. Nunca fui uma pessoa de números. Gosto do dinheiro. Mas jamais vou viver pra ele. Não suporto quando peço informação sobre alguém e já me soltam se a pessoa tem muito ou pouco. Isso nunca foi pré requisito para que eu gostasse ou não de ninguém. De fato, acho que algumas pessoas que eu conheço seriam melhores seres humanos se tivessem menos dele…
Eu sou uma pessoa de notas. Não cédulas. Notas. Musicais. E letras. Muitas letras. Não dou certo com quem não saca as coisas que eu escrevo ou as músicas que toco. Porque em ambos os casos, o que está por trás é outra coisa: o sentimento. E eu sinto. Sinto tudo, e sinto muito.
Sinto, e gosto de fazer sentir. Com o teclado ou apertando o play. Não fico à vontade quando se referem à mim como Dj (da mesma forma que não ficarei se alguém um dia me chamar de escritora) mas faço uso dessa denominação porque é como as pessoas me acham se precisam me contratar. Só isso.
O que me importa mesmo, mais do que fazer uma passagem perfeita de duas músicas, é se as pessoas vão se emocionar quando a próxima entrar. Se a construção de uma frase não ficou tão perfeita como poderia, mas o texto fez alguém parar o que estava fazendo pra me mandar um elogio, já valeu o esforço.
Gosto de morar na Terra do Nunca e de ter meu fuso horário próprio. Sou feliz assim, funciono assim. Já passei da fase de tentar me enganar que eu preciso ser ‘’normal’’ e me enquadrar num padrão que não consigo seguir. Não tenho talento pra seguir rotina alheia, só à minha mesmo…
Graças à Deus consigo hoje, pagar minhas contas trabalhando com o que eu amo, sei que isso é uma bênção alcançada por poucos. Acho que passaria aperto se tivesse que fazer alguma coisa que não gosto em troca de um salário. Já fui má funcionária em algumas ocasiões justamente por isso e acho uma pena que pra alguns ex patrões eu tenha causado a impressão de não ser competente. Era só ‘desinteresse’…
Resumo da ópera: a gente vale mesmo é pelo que é, e não pelo que tem. Clichêzão mais ‘’true’’ da vida. E a nota que eu mais tenho usado é ‘’dó’’: de quem não aprendeu isso até hoje…

Anúncios

10 Respostas para “Notas e Letras

  1. Muito verdade. O importante é ser feliz e estar com pessoas que a gente gosta, dinheiro, marca, status é tudo ponto de desencontro, principalmente em BH que predomina uma ostentação sem sentido. Se ganhamos pra fazer o que gostamos, realmente temos que agradecer (E MUITO). Adoro seu blog!

  2. Parabéns mais uma vez! Você consegue escrever de tal forma que não deixa dúvidas nas palavras. Você consegue traduzir muito bem os seus sentimentos. E além disso, sempre concordo facilmente com o que você diz…admiro muito os seus pontos de vista!

    Continue assim…

  3. Cara, q bacana… vc é uma pessoa nota mil, fiquei emocionada com esse texto, assim como fico muitas vezes quando vc toca…Vc não me conhece e eu te conheço pq ja fui em muitos lugares pq a Sininho vai tocar!! Então sou apenas uma fã, antes da DJ e agora da pessoa q vc é!!! Eu tmbem tenho “dó” de quem não aprendeu isso até hoje….!!!! 😉

  4. Ótimo texto. Sensível e sincero.
    Para deixar de ser manipulável é necessário personalidade, coragem, ousadia de tocar o Foda-se, conhecimento e paciência…. Para ser um ser humano bacana é necessário (tudo de antes) + caráter, virtudes, sensibilidade…. Parabéns! Vc conseguiu!Sucesso é consequência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s