Seren.IDADE

Sempre vi por aí, desde cedo, a mulherada surtando porque ia fazer 25/30 anos… Achava curioso…  Quando eu era novinha ate pensava que à medida que eu fosse chegando lá, eu entenderia o motivo do frisson, mas não… Fui chegando aqui e sem maiores dramas, tenho gpstado, e muito, da casa dos 30…

Me sinto segura. De mim, dos meus valores, de onde faltam alguns deles, do caminho que quero trilhar nas várias áreas da vida. É uma serenidade inexplicável pra quem não a sente. E tenho escrito pouco. Outro dia, butecando com um querido, ouvi dele uma frase do tipo ‘’quando você resolve as questões internamente, não sente tanta necessidade de ficar falando sobre’’. E acho que é isso. Meus embates emocionais que incomodavam de verdade, as maiores feridas, estão sanadas. Pelo menos por hora. Na real, tem uma ferida, a maior de todas, que eu acho que nunca vou fechar, mas já a tenho a tanto tempo que já acostumei a viver com ela aberta, e com a dor que ela me causa, então é como se ela não existisse mais. Ou existisse, mas muito longe pra incomodar…

Porque eu fico aqui escrevendo sobre homem/mulher e xingando tudo de relacionamento, expondo os meus desgostos e descrenças, e todo mundo lê e fica achando que é tudo piti por causa de ex namorados/s babaca/s. Mas o que quase ninguém sabe, é que o fundo disso tudo que sinto e falo vem da minha casa. E não adianta, é de onde a gente tira boa parte do exemplo. O ‘’casamento’’ dos meus pais é, a meu ver, uma grande palhaçada que durou muito mais do que devia. Impossível vir de um histórico assim achando que o amor é lindo e que no final dá certo. É vero que as escolhas são de cada um, e que o meu futuro não pode nem deve ser parecido com o deles, mas é complicado. Chega uma hora que você se sente tão cínico… Eu até animo de casar, mas não vejo isso pra mim quando penso daqui  a 5 anos…

Mas é isso. Fora a parte dessa ferida ‘’incicatrizável’’ , eu estou numa fase muito gostosa da vida. Satisfeita com meus trabalhos, com a minha cabeça, com a minha idade, com o que tenho tocado, com o que tenho escrito, vestido, calçado, comido. Paro aqui pra tentar escrever e dá uma impressão que o que eu tinha pra falar sobre os assuntos de sempre, já deu. E que agora preciso buscar assuntos novos e melhores pra explorar.

Anúncios